• SPIN

Dicas para fazer uma boa redação

Escrever bem não é difícil. Fazer uma boa redação não é algo tão complicado quanto se pensa. Para desenvolver uma boa dissertação argumentativa, texto tão exigido ultimamente em diversos concursos públicos, vestibulares, no ENEM (exame nacional do ensino médio), ENADE (exame nacional do desempenho do estudante), voltado para os cursos superiores, é preciso focar em dois pontos principais: a opinião sobre o tema proposto e a técnica a ser utilizada.


Quando fala-se em opinião em uma redação trata-se normalmente de argumentação; em convencer o leitor sobre as ideias apresentadas no texto ou o ponto de vista do autor. De modo que a maioria dos textos exigidos é de natureza argumentativa (dissertação argumentativa ou carta argumentativa) o candidato deverá ter uma opinião muito bem formada e força nas alegações levantados. E precisa ter clareza e coerência ao tratar do tema. Para isso ler os jornais diários e revistas semanais é sempre uma boa dica. Também deve ficar sempre atento aos telejornais e a todos os meios de comunicação para que possa se inteirar sobre os assuntos da atualidade, reforçando assim seu conhecimento e opinião.


Já ao tratar-se da técnica, os principais tópicos avaliados nas redações são: Coerência - que é manter-se na linha de pensamento dos argumentos propostos, sem se contradizer. Não é correto, por exemplo, afirmar que "toda bebida faz mal à saúde" e posteriormente dizer "que estudos comprovam que uma taça de vinho todo o dia faz bem para o rejuvenescimento"; Tema - ater-se ao tema, com qualidade e força nos argumentos. Se o tema for "escassez da água" não é correto tratar na redação sobre "biocombustível", por exemplo; Texto - obedecer a estrutura e gênero proposto. Se for o caso da dissertação argumentativa, que é o gênero mais exigido nas provas para concursos e vestibulares, segue-se uma estrutura básica: são no mínimo três parágrafos, onde o primeiro parágrafo será o de introdução, que deverá conter a ideia central do que será argumentado e apresentação do ponto de vista. O segundo parágrafo será o de desenvolvimento no qual deverão ser expostos todos os argumentos sobre o tema. E o último deverá ser o de conclusão, onde reafirma-se o ponto de vista apresentado, acrescentando-lhe outros elementos como soluções, por exemplo; Linguagem - respeitar a norma culta da língua portuguesa, sem gírias e sem linguagem coloquial, respeitando a ortografia; e a Coesão - não criar parágrafos, ideias, períodos, orações e argumentos "soltos", sempre fazendo uma ligação entre eles e mantendo referência à ideia central do texto.

Tendo entendido estes dois pontos principais, logo ao iniciar o rascunho da redação é importante, primeiramente, procurar relacionar a ideia central aos argumentos necessários, para posteriormente desenvolver o texto e, por conseguinte, rever as concordâncias, ortografia, pontuação, parágrafos, e conectivos de coesão.

Mas é bom lembrar, conforme afirmado no início, de fato fazer uma boa redação não é tão complicado, mas só conseguiremos fazê-la com propriedade de uma forma: lendo e praticando a escrita. Da mesma forma que, só consegue falar bem quem ouve e pratica a fala, também só escreverá bem quem tem a prática da leitura e da escrita. Portanto praticar é sempre a dica principal, pois só a prática leva à perfeição!

Referências bibliográficas

  1. Oliveira, Jorge Leite de. Guia prático de leitura e escrita: redação, resumo técnico, ensaio, artigo, relatório. Petrópolis: Vozes, 2012

  2. Viana, Antonio Carlos. Roteiro de Redação - Lendo e argumentando. São Paulo: Scipione. 2006

  3. Bechara, Evanildo. Moderna Gramática Portuguesa. 37ª edição. Rio de Janeiro: Nova Fronteira. 2009

#Redação #enem #estudo


Fonte: https://www.portaleducacao.com.br/conteudo/artigos/enem/dicas-para-fazer-uma-boa-redacao/59668

3 visualizações